Necessidades e Benefícios Identificados
A educação vive momento de particular importância e interesse no cenário mundial, mais ainda em países como o nosso, que traz uma dura realidade para o reconhecimento da atividade educacional, com mal remuneração e péssimas condições de infraestrutra. Se soma a isto, em muitos casos, a má formação básica do aluno.
O professor, neste contexto, se torna vítima, porém é também o principal agente de condução educacional e por isto um dos responsáveis pela situação vigente.
A mudança do papel do professor, que era o responsável direto por levar informações aos alunos, que não a tinham de forma simples, atualmente não tem mais sentido, pois as informações estão atomizadas e distribuídas no mundo digital e disponíveis ao toque dos dedos ágeis da juventude em seus “gadgets”, como os “smarthphones”, “tablets” e outros.
Qual papel deverá o professor assumir neste novo século da informação em qualquer lugar e a qualquer hora?
Como toda transição, novos papéis surgem e convivem com os antigos, papéis antigos permanecem e modificam sua expressão. O professor que a sociedade começa a demandar deve possuir características mais de orientador e condutor (coaching), do que de detentor do conhecimento.
Na direção de dar uma nova perspectiva a atividade educacional que a Professora Graça Santos, com sua experiência pedagógica, desenvolveu o CURSO DE COACHING EDUCACIONAL.
No curso os professores participantes adquirem maior consciência do seu potencial, das suas competências e dos seus limites, reajustando-se de forma progressiva e descobrindo a satisfação em sair da zona de conforto, sentindo-se empoderado e capaz de enfrentar novos desafios, tendo reflexo direto na motivação do professor e consequentemente do aluno, criando um ambiente favorável ao desenvolvimento do aprendizado, ao envolvimento do aluno e, por fim, ao aumento da performance educacional. Permite, ainda, a percepção, por parte de alunos, professores e outras partes envolvidas (administração da escola e pais) de um ambiente educacional mais produtivo.
A proposta do curso é articular qualidade e atualização pedagógica, oferecendo um conjunto diversificado de ferramentas, de forma a disponibilizar, aos professores de todas os níveis de ensino, ideias e práticas inovadoras que possam ser imediatamente utilizadas para a qualificação do cotidiano na sala de aula, facilitando a tomada de consciência, a identificação do potencial, a obtenção ou reforço da autoestima, a definição de objetivos, a elaboração de planos de ação para melhor performance do professor.
CURSO DE COACHING EDUCACIONAL
Objetivo: Propiciar um novo design pedagógico articulando conhecimentos, cocriando estratégias que promovam a potencialização das lideranças criativas no contexto educacional
Carga Horária: 40 hrs
Público Alvo: Professores, Orientadores, Coordenadores e Diretores
Conteúdo Programático:
1.     Coaching e Programação Neurolinguística (8 hrs)
Coaching, além de potencializar o autoconhecimento, o autodesenvolvimento, esclarece um novo modelo de como as pessoas aprendem com a PNL, se configurando no principal benefício, pois a PNL fornece também um novo modelo do que é o ensino, de como os professores mais eficazes são hábeis em criar o senso de “rapport” com os alunos, de motivá-los e inspirá-los a alcançar o seu melhor. A PNL mostra como utilizar as várias ferramentas e as palavras de maneira que ajudem você a conseguir que as pessoas que aprendem com você acreditem e se tornem famintos de aprender.
Conceitos básicos de Coaching e Programação Neurolinguística.
2.     Storytelling e Caixa de Ferramentas (8 hrs)
Desde o início da civilização o ato de contar histórias vem ajudando a difundir o conhecimento pelo mundo. Hoje em dia não é diferente. O Storytelling é uma metodologia que visa contar uma história a partir dos fatos a serem apresentados, para atrair a atenção do público e mantê-la acesa ao longo de uma apresentação, atividade ou treinamento, sendo uma das ferramentas para engajamento e sensibilização das pessoas.
a.     Noções de Storytelling
b.     Storytelling na sala de aula
c.      Importância de integrar grupos sociais e deles retirar satisfação
d.     Motivação e prática de vivências para desenvolver a proatividade e a inteligência coletiva.
3.     Liderança, Endoquality, Inteligência Emocional e Orientação Profissional (16 hrs)
Um profissional com inteligência emocional consegue mais resultados, pois ele pode resolver situações problemáticas de uma forma mais diplomática, além de saber avaliar não só o seu trabalho, como o dos outros, por diferentes perspectivas. Isso é uma grande vantagem, para quem precisa lidar diretamente com alunos e professores, além de impactar diretamente no tipo de liderança exercida.
a.     Características  da Liderança do Século XXI
b.     Estilos de Liderança
c.      Liderança Pedagógica
d.     Embasamento conceitual (o que é e onde se aplica Endoquality)
e.     Noções da visão sistêmica e a importância do indivíduo nos diversos sistemas dos quais faz parte.
f.       Projeto de mudança pessoal
g.      A importância de se considerar a emoção para se chegar ao estado desejado.
h.     Competências C H A V E  que agregam valor a carreira
4.     Valores Humanos, Didática e IQPs – Indicadores de Qualidade de Projetos  (8 hrs)
A Didática é a ferramenta cotidiana do professor e, como tal, está em contínua evolução, razão porque os conteúdos deste curso destinam-se não só a reforçar os conceitos fundamentais dessa disciplina mas, sobretudo, aperfeiçoar e atualizar o professor pelo conhecimento de novas técnicas que possam vir a ser utilizadas em sala de aula.
a.     Noções e provocações sobre Ética, Valores Humanos
b.     Como se aprende, o que se aprende, como se ensina
c.      Estilos de Aprendizagem  e Autonomia de Conhecimento
d.     IQP´s um olhar diferente para avaliar resultados