Pesquisas afirmam que apenas cerca de 5% dos alunos sentem convicção sobre a carreira que pretendem prestar no vestibular; cerca de 75% dos brasileiros sonham em mudar de profissão; o índice de evasão das universidades chega a 50% em alguns cursos e cerca de 53% dos formados não atuam nas áreas em que estudaram. Soma-se a isto o fato de que  menos  de  39%  dos jovens formados a cada ano são absorvidos pelo mercado de trabalho formal.
Li em um site sobre concurseiros que “A luta de um concurseiro é indescritível. Só quem deseja muito ingressar no serviço público enfrenta essa dura jornada.” Ser concurseiro faz parte de uma, entre tantas escolhas, e como toda escolha precisa estar embasada em um projeto de vida.  O dilema sempre existirá, afinal, estamos sempre escolhendo ou isto ou aquilo. Só que neste caso, escolhe-se o estilo de vida, a roupa, as amizades, o ambiente de trabalho.
Para uma escolha mais conscientemente do engajamento no serviço público, e não apenas pensar em salários, benefícios, número de vagas, pesquise sobre o funcionalismo público no Brasil. As vantagens, a história do funcionalismo, que tipos de agentes públicos existem. Ao descobrir que os servidores públicos constituem uma das mais antigas e tradicionais classes trabalhadoras, você poderá ainda, buscar informações nos inúmeros sindicatos e associações que atuam pela categoria que geralmente estão sediadas em Estados ou municípios. É importante realizar estudo e leitura minuciosa do edital, para compreender a natureza das funções e identificar se o seu perfil é o desejável para aquele cargo. Os requisitos para ingresso nas três instituições variam de acordo com os cargos. Para a maioria das funções, há restrição de faixa etária.
As exigências para cada curso constam nos editais dos concursos. Os candidatos aprovados passam por prova escrita, teste físico, avaliação psicológica e fazem curso de formação remunerado. Em alguns casos, o ingresso se dá por meio de escolas preparatórias. Embora os militares tenham benefícios por trabalhar nas Forças Armadas, as instituições destacam que a carreira militar exige dedicação exclusiva, disponibilidade para mudar de cidade e exige disciplina. Neste caso, reflita se você contempla o perfil, para que não desista no meio do caminho por não conseguir se adaptar. Sugiro navegar no site do Ministério da Defesa, caso tenha permaneça alguma dúvida.
Para se candidatar em qualquer concurso há de se levar em conta se no seu Kit de Ferramentas Pessoal, existem as competências essenciais para atuar no âmbito da administração pública. Elas não existindo, como você as desenvolve? O que considerar prioridade? O que deve ser feito? Faça melhor o que você já faz! Estabeleça o foco; Estude; Elabore resumos; Pesquise; Observe-se; Comunique-se; Assuma a responsabilidade pelo seu próprio desempenho; Gerencie o stress; Participe de redes sociais sobre o assunto; Tenha crença na sua habilidade de ser bem sucedido; Concentre-se no resultado desejado; Tenha disposição para modificar sua maneira preferida de fazer as coisas. Analise históricos da vida de profissionais que você admira; Amplie sua visão em relação à IDEB, VESTIBULARES (Universidades e Institutos Federais), Pré-Vestibular Social, Encceja, ProUni, FIES, Enade,  REUNI e SISU; Pesquise  informações sobre cursos de idiomas e intercâmbios que contribuem para facilitar a inserção no mercado profissional e  Instituições de Ensino Superior.
Para ter sucesso com o resultado das escolhas observe se no seu kit constam os itens acima. Não constando, você provavelmente precisará de um Coach na sua vida!
O Coaching é uma forma de intervenção que atua surpreendentemente tanto no aprendizado, como também na avaliação do seu desenvolvimento. Aprimora sua liderança e maximiza o desenvolvimento dos seus talentos e resultados, atuando na criação da base para que você possa ser um profissional ou um aluno disputado e realizar melhores escolhas.  O foco do trabalho é no futuro, isto é, onde você pretende chegar e que ações realizar para isso.  Seu Kit de ferramentas será “turbinado” por meio da Neurolinguística, inclusive.
Conversando será elaborado um programa personalizado com no máximo dez sessões para que você atinja os resultados desejados. Em geral, estamos muito envolvidos em nossas próprias realidades e não é fácil enxergar alternativas, além de que o mercado de trabalho exige cada vez mais dos profissionais, sejam eles novatos ou experientes. O fato é que este mesmo mercado tem mudado em várias de suas características: quanto ao tamanho, distribuição geográfica, surgimento, diminuição ou até mesmo desaparecimento de algumas profissões, caracterização do vínculo empregatício, entre outras. Diante desse cenário, tornam-se inerentes a necessidade de adaptação e a absorção de novas competências conhecimentos, habilidades e atitudes alinhadas a valores e emoção.
Uma forma de diminuir a pressão é saber que essa ou aquela escolha profissional não é necessariamente definitiva. Novos caminhos vão surgir durante a faculdade, o mercado de trabalho pode exigir adaptações ou uma grande guinada na carreira. Sinta-se provocado a procurar um Coach para refinar sua capacidade de focar nos resultados!
Graça Santos
Pedagoga – Orientadora Educacional – Coach Educacional
www.orientandoquemorienta.blogspot.com
orientandoquemorienta@gmail.com
(21)8191 4963