Multidisciplinaridade, interdisciplinaridade e transdisciplinaridade são palavras que designam relações entre as disciplinas, são formas diversas de articulações entre as diversas disciplinas.
Viriam do latim: ‘Inter’ = entre um e outro, entre dois, duplo; ‘multi’ = muitos, múltiplos, multiplicação, diversos; e ‘trans’ = transferência, transformação, trânsito.
De uma maneira muito geral, podemos dizer que:
Multidisciplinaridade – ocorreria uma justaposição entre disciplinas. Uma corrente de pesquisadores fala que seria mais uma integração de assuntos numa mesma disciplina, e que seria na pluridisciplinaridade  que ocorreria uma integração, com certa justaposição, entre disciplinas.
Interdisciplinaridade – haveria interação entre duas ou mais disciplinas. Aqui haveria uma integração teórica e prática na totalidade.
Transdisciplinaridade – não só as disciplinas interagem, como formam algo comum. Seria algo inerente a um tipo de pedagogia da educação.
Mas as três dizem respeito também aos profissionais que atuam com estas dinâmicas, eles necessitam estar capacitados para agirem de forma a tornar produtiva a ação entre disciplinas.
Na multidisciplinaridade se supõe profissionais com boa vontade para trabalhar temporariamente, ou em projetos pontuais, com outros profissionais de outras áreas.
Na interdisciplinaridade se supõe profissionais dispostos a trabalhar de maneira mais intensa e duradoura entre si, embora vindos de diferentes áreas de atuação.
Na transdiciplinaridade se supõe que profissionais, com formação interdisciplinar, trabalhem juntos em projetos permanentes ou longos.
Deve-se também destacar que disciplinas escolares e disciplinas do estudo científico não são necessariamente idênticas. Principalmente a primeira tem por função/meta difundir determinado conhecimento, enquanto a segunda estuda/produz este conhecimento. 
A necessidade de atuação em rede e do uso consciente da complexidade aumenta exponencialmente da ‘multi’ à ‘inter’, até ser imprescindível na ‘trans’.
E é também imprescindível uma atuação que contemple a contextualização de suas ações, e nisso a sustentabilidade e seus pilares tem que ser observada. (para isso também é útil se observar os métodos de atuação na História da Ciência.
Esta classificação, e sua discussão, estão estreitamente relacionadas com a criação das disciplinas no século XIX e com o fenômeno da especialização (no mesmo século) e a retomada, no século XX, de uma abordagem do todo que não perdia de vista suas partes.

======================
Mais e mais… Continue alargando a visão.  Continue a leitura.