Orientando quem Orienta o DIÁLOGO,  por Graça Santos

Este é o primeiro, de uma série de dez artigos, com a promessa de inspirar conversas transformadoras  e expandir possibilidades para novos discursos, textos e contextos de uma forma mais positiva para lidar coletivamente com o diálogo. Leia mais…

 

 

 

Olá, como vai? Aceita tomar um CHA, sim, este não tem acento!?, por Graça Santos

Olá, como vai? Aceita tomar um CHA, sim, este não tem acento!? Este é o segundo convite para pensarmos juntos sobre a prática do diálogo na atualidade. No primeiro recebemos contribuições de algumas internautas. Vejamos: – Acredito na importância do diálogo, mas sempre acho que na correria do dia a dia seria possível e necessário dialogar um pouco mais… “Evitando conflitos e somando respeito.” [Andreia Leão] Leia mais…

 

 

 

Quando você está ouvindo outro abertamente o que caracteriza seu ouvir?, por Graça Santos

Para desenvolvermos a inteligência coletiva e o significado compartilhado das parcerias colaborativas, cada um deve estar disposto a aprender a ouvir observando três dimensões simultaneamente.Inicio o diálogo com Jiddy Krishnamurti, um filósofo, escritor, e educador indiano, que “fala” assim: Para ser capaz de realmente ouvir, a pessoa deve abandonar ou pôr de lado os preconceitos (…) Quando você está em estado mental receptivo, tudo pode ser facilmente compreendido (…) Leia mais…

 

*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*

COLUNISTA CONVIDADA

ADRIANA TAVARES –  Pedagoga e professora de inclusão da escola municipal Sedes – Taubaté/SP. Criadora da página no facebook “Pedagogas e pedagogos em ação” e do blog “Adri Tava”.

 

 

 

 

 

Cuide da sua vida, por Adriana Trava

Num dia desses, entre tantas mensagens graciosas, recebi esta de Adriana Tavares,  Pedagoga e Professora de Inclusão na Escola Municipal Sedes – Taubaté/SP“Querida Graça, amo muito o seu trabalho, a conheci através da Manoela Groh”  (…) Acredito que as coisas acontecem no tempo certo e que a força do pensamento acontece.(…)” E muitas coisas acontecem… Pois é, uma delas é a sua estreia por aqui como Colunista…Aprecie o seu primeiro texto. Surpreenda-se e inspire-se! Leia mais…

 

 

Você visitou o seu sonho hoje, ou recentemente?, por Adriana Tavares

Quando somos crianças e adolescentes, temos milhares de sonhos e desejamos até mudar o mundo, porém, quando nos tornamos jovens e adultos (em sua grande maioria), nossos sonhos são colocados na caixa do esquecimento ou deixados de lado por causa dos milhões de problemas e obrigações que nos são adquiridos. Leia mais…

 

 

 

 

Quando os acasos tentam nos puxar para baixo, por Adriana Trava

Já teve algum momento em que você percebeu que os acasos da sua vida estavam te puxando para baixo? De que quando você estava no caminho certo e vem algo para te desestabilizar, te tirar do eixo? Leia mais…

 

 

 

*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*

COLUNISTA CONVIDADA

PATRÍCIA VIEIRA – Administradora possui MBA em Gestão de Pessoas e Especialização em Psicologia Organizacional (Centro Universitário Anhanguera de Santo André), educadora do Curso de Gestão Empresarial em Escolas profissionalizantes no ABC Paulista e professora nas disciplinas Estratégia de RH, Gestão de Pessoas, Psicologia Aplicada às Organizações e Teoria Geral da Administração na Faculdade Piaget em Suzano.  Assistente de Gestão de Políticas Públicas na Secretaria Municipal da Saúde/SP. Integrante da equipe técnico-administrativa Coordenação de Gestão de Pessoas Sudeste. Palestrante. Coautora do livro:EducAÇÃO Inovações e Ressignificações./Literare Books International.

 

 

 

Dê o segundo passo, o primeiro você já deu, por Patrícia Vieira

Todos os dias temos a oportunidade de dar o segundo, o terceiro e muitos outros passos em busca do conhecimento. Você já parou para refletir…O que te impede de ampliar os horizontes do saber? Por qual motivo você fica adiando o curso que você deseja fazer, o livro que você quer ler, o filme temático que você quer assistir ou ainda o capítulo e o livro que você quer escrever? Leia mais…

 

 

Oratória: A arte de falar em público, por Patrícia Vieira

Sabemos que nem todos têm facilidade para falar bem em público, em alguns casos quando o assunto é a oratória, logo aparecem reações indesejadas como: a sudorese, os calafrios, a insônia, entres outros incômodos, porque é de conhecimento geral que o corpo “fala” de acordo com as situações que vivemos no cotidiano.

Calma! Existem milhares de pessoas com estes sintomas e hoje vamos ler e refletir sobre 10 ações para você ter sucesso quando for encarar a plateia. Leia mais…