Gratidão

“Ainda muito cedo mamãe, uma costureira, ao seu modo apresentou-me aos conceitos que ainda hoje me possibilitam o maior número de conexões, mas que principalmente me ensinaram a SER GENTE. “Escreveu, não leu, o pau comeu”, “Quando chegar quero encontrar pronto” e “Só te ensino uma vez”. Este é o tripé que estrutura estas conexões, e após os filtros mentais, percebo que mamãe, demonstrou sua competência amorosa disseminando os valores universais, projetando-me para um mundo de possibilidades para que eu desenvolvesse as múltiplas potencialidades criativas para resolução de problemas.”

(…) Mamãe desempenhou muito bem o seu papel de ser um farol.”

De onde estiver…Continua iluminando…

 

Por Graça Santos, filha de Lina que foi Mãe de seis filhos, avó de dez netos.

 

Publicado no livro Coaching Educacional, lançado em 27 de dezembro de 2012.