Orientando quem Orienta o DIÁLOGO

Graça Santos

 

Este é o primeiro, de uma série de dez artigos,  com a promessa de inspirar conversas transformadoras  e expandir possibilidades para novos discursos, textos e contextos de uma forma mais positiva para lidar coletivamente com o diálogo.

 

Desde sempre, tendo a consciência de que no diálogo encontramos a principal ferramenta na construção de parcerias, tanto na jornada pessoal, quanto na profissional, bem como, na minha crença pessoal, é a mais alta e potente tecnologia de comunicação de todos os tempos, no entanto, de tão simples, é complexo.

 

Inspirada em David Bohm (1917-1992),  um dos maiores físicos quânticos de todos os tempos, deixou como legado para a Humanidade a sua metodologia dos grupos de Diálogo.  Ele  apresentou o diálogo como uma forma de livre associação conduzida em grupos, sem nenhum propósito pré-definido, a não ser o mútuo entendimento e a exploração do pensamento humano. Seu objetivo é o de permitir que participantes examinem seus preconceitos, dúvidas e padrões de pensamento, e nas  ideias das visionárias Linda Ellinor e Glena Gerard, fundadoras do Dialogue Group. Como do diálogo tem muitas faces, usarei também abordagens baseadas em Jung e Gestalt. Na verdade, deveríamos entender que existem diversas formas de diálogo, e que todas compartilham a intenção de promover a aprendizagem, o crescimento, o entendimento, a cura e a ressignificação  de novos cenários.

 

As raízes gregas do diálogo são diá (através de) e logos (significado). O diálogo nos impulsiona a ultrapassar estereótipos culturais e a desenvolvermos um sentimento de significado compartilhado, porque aprendemos quem cada um de nós é, autenticamente.

 

A prática atual do diálogo provoca alguns questionamentos e reflexões…Vamos ao diálogo!?

 

  • A sua visão do mundo encontra ordem no caos por meio do diálogo?
  • Qual é a sua disposição para dialogar?
  • O que você observa sobre como você se comunica com outras pessoas?

 

Eu não poderia encerrar, dizendo que estou começando a refletir sobre o diálogo. Agradeço a você por ter lido até aqui, e já lhe convido para continuar, cocriando um novo design para melhor relacionamento intrapessoal e interpessoal e beneficiar mais pessoas com a mais poderosa tecnologia de comunicação…O diálogo!

 

 

Duvidas ou sugestões sobre este tema?  Estou a disposição para dialogar e compartilhar conhecimento! Dialogue comigo em [www.orientandoquemorienta.com.br] ou pelo Escritório Virtual de Coaching . As suas ideias poderão fazer parte do e-book que será criado com os 10 artigos.

 

Referência: Diálogo – Redescobrindo o poder transformador da conversa, Linda Ellinor e Glenna Gerard, Editora Futura, 1998

Colunista WebVegan